Luz marginal procura corpo vago com Gal Oppido INSCRIÇÕES ENCERRADAS


Recomende esse curso


A reflexão sobre a imagem estática pauta os exercícios de percepção da luz, desde a solar até as discretas luzes domésticas, que este curso oferece. A luz é entendida como formadora de conteúdos plásticos, a partir da sua incidência em corpos nus, objetos e paisagens cotidianas. Além das aulas no ateliê, há sessões em estúdio. É necessário possuir equipamento fotográfico com possibilidade de operação manual e tripé. O curso orientará também a criação de um projeto gráfico que será desenvolvido com as fotos realizadas ao longo do semestre.

 

De 13 de março a 26 de junho de 2017
Segundas-feiras, 20h30 às 23h
Duração: 16 encontros
Público: Fotógrafos e estudantes de fotografia
Investimento: 6x R$ 230,00   

 

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

 

Gal Oppido é um fotógrafo, arquiteto, músico e desenhista brasileiro. Em 1975 formou-se arquiteto pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Em 1976, iniciou seu trabalho com fotografias relacionadas ao desenho. Entre 1979 e 1990 foi professor de linguagem visual na Universidade Católica de Campinas. Durante os anos 70 e 80, atuou como baterista no Grupo Rumo, banda integrante do movimento Vanguarda Paulista. Realizou em 2011, entre outras, as exposições Antífona, no Museu Afro Brasil e São Paulo Mon Amour, na Maison de Mettalos, em Paris. Recebeu o prêmio Associação Paulista de Críticos de Arte, como melhor fotógrafo, pelo conjunto da obra, em 1991.

 

Crédito da imagem: Gal Oppido