Arte contemporânea com Pedro França LISTA DE ESPERA


Recomende esse curso


O curso apresenta e discute temas da produção artística das últimas décadas. A questão fundamental, ou seja: como a arte contemporânea nos ajuda a pensar o mundo à nossa volta, é abordada a partir da discussão de obras de criadores em diversos campos, como artes visuais, arquitetura e cinema.

 

De 10 de agosto a 28 de setembro de 2019
Sábados das 10h30 às 12h30
Duração: 08 encontros
Público: interessados em arte contemporânea
Investimento: 3 parcelas de R$ 210,00 

 

Programa 

PARTE 1 (2 aulas) 
Destruição, anti-construção, Entropia: Gordon Matta Clark, Claes Oldenburg , Mika ROttenberg. SITE Architecture. O caso do Museu Nacional; Thanos e os Vingadores. Wolf Vostell e Mercadorama. Pelé x  Neymar

PARTE 2 (2 aulas)
LOOP: A imagem com unidade fundamental do mundo contemporânea. Isa Genzken, Hito Steyerl, Ex-Miss Febem. Temporalidade Circular (movimento sem desenvolvimento); Bruce Nauman, Chantal Akerman. Joan Jonas – Gif / Meme como formas de fixação do presente

PARTE 3 (2 aulas)
Revelação e Artifícios: Sarah Sze, Laura Owens. Leda Catunda; a pintura dos anos 80 (Brasil, Italia, Alemanha, Estados Unidos, Argentina). Rei Leão versus Esqueceram de mim.  “É Deus mamãe” e as epifanias rurais. Euclides da Cunha (Os Sertões), e um passeio pelo Vila Country.

PARTE 4 (2 aulas)
Fantasmagoria: Pokemon Go versus Caça Fantasmas (ou: Jean Luc Godard versus Harun Farocki). Pequeno esboço para uma história da fantasmagoria do século XIX à realidade virtual

 

 

Pedro França (Rio de Janeiro, 1984) é artista. Fez mestrado em História pela PUC-Rio, deu aulas de história e teoria da arte da Escola de Artes Visuais (RJ) entre 2006 e 2011, e atualmente dá aulas regulares no MAM São Paulo e no Instituto Tomie Othake.  Em 2010 foi curador da programação dos Terreiros na 29a Bienal de São Paulo (filmes, debates e performances). Em 2011, foi curador, juntamente com Fernando Cochiaralle, da exposição “Cavalos de Tróia” na mostra “Caos e Efeito” no Itaú Cultural. Trabalha como artista desde 2011, produzindo desenhos, filmes e instalações, Participou de exposições individuais e coletivas no Centro Cultural São Paulo (“homeroadmovie”, 2012),  na Oficina Oswald de Andrade (É preciso confrontar as imagens vagas com os gestos claros, 2012), no espaço Intermeios (Meme, 2012) na Galeria Millan (Boletim, 2013) e no Paço das Artes (Tomemos um objeto da natureza, por exemplo: uma lâmpada, 2014). 

 

 

Sócios do MAM têm 20% de desconto. Faça parte!

Estudantes, professores e aposentados tem 10% de desconto

Dúvidas: cursos@mam.org.br ou 5085-1314.

 

Crédito da imagem: Mira Schendel. Sem título, 1974. Caneta hidrográfica, decalque, datilografia e nanquim sobre papel. 47,1 x 32,8 cm. Doação Paulo Figueiredo ao MAM São Paulo.

 

PARA SE INSCREVER NA LISTA DE ESPERA, CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO.

Inscreva-se