Ativações na obra Meio Monumento: Como desmonumentalizar acervos? com Bruno Moreschi e Rafael Pagatini Contatos com a arte


Data: 29 de setembro, 2022
Horário: 14h

16ª Primavera de Museus com a temática “Independências e museus: outros 200, outras histórias 

 

Meio Monumento é um dispositivo para ativar o debate sobre os monumentos e os desafios da descolonização dos espaços públicos em São Paulo e nas cidades brasileiras. Para tanto, promove uma série de encontros que discutem, sob diferentes perspectivas, alternativas e condicionantes para desmonumentalizar o patrimônio e seus monumentos incômodos. No segundo encontro, Meio Monumento recebe o artistas e professores Bruno Moreschi e Rafael Pagatini para discutir: Como desmonumentalizar as estéticas da memória?

 

Bruno Moreschi é Doutor em História da Arte pela Unicamp, coordenador do GAIA (Grupo de Arte e INteligência Artificial – C4AI Inova-USP) e pesquisador do grupo de investigação Tierra Comun. Seu trabalho contempla métodos de ativação de obras tidas como referenciais para a História da Arte, a partir de procedimentos coletivos e de crítica dos processos de construção das linguagens de programação.

 

Rafael Pagatini trabalha principalmente com procedimentos associados a gravura, a fotografia e a instalação. Sua produção recente se caracteriza pela crítica da sociedade contemporânea através da investigação das relações entre arte, memória e política. É doutorando em Artes na Unicamp e mestre em Artes Visuais pela UFRGS.

 

Atividade presencial, para professores, educadores, pesquisadores, estudantes e artistas, aberta ao público e colaboradores do mam.
Inscrições com 30 minutos de antecedência com o MAM Educativo na recepção do MAM.
Para intérprete de Libras, solicitar pelo e-mail educativo@mam.org.br com até 48hs de antecedência.

 

Essa atividade faz parte do programa Contatos com a arte.