Ativações na obra Meio Monumento: Como desmonumentalizar memórias traumáticas? Contatos com a arte - Volta às aulas


Data: 25 de agosto, 2022
Horário: 14h

 

Meio Monumento é um dispositivo para ativar o debate sobre os monumentos e os desafios da descolonização dos espaços públicos em São Paulo e nas cidades brasileiras. Para tanto, promove uma série de encontros que discutem, sob diferentes perspectivas, alternativas e condicionantes para desmonumentalizar o patrimônio e seus monumentos incômodos. Neste encontro, Meio Monumento recebe o advogado e colunista da Folha Thiago Amparo e a historiadora Deborah Neves, pesquisadora dos legados da ditadura no contexto urbano, para discutir: como desmonumentalizar memórias traumáticas?

 

Thiago Amparo é professor da FGV Direito SP e da FGV Relações Internacionais, ministrando cursos sobre direitos humanos, direito internacional, políticas públicas, diversidade e discriminação. É colunista semanal no Jornal Folha de S.Paulo, e tem contribuído para várias mídias como Globonews, CNN Brasil, além de ter sido um dos comentaristas no podcast Quem Lê Tanta Notícia (Spotify Original).

 

Deborah Neves é Doutora em História (Unicamp), coordenadora do GT interinstitucional Doi Codi, especialista em Patrimônio Cultural – em especial sobre memórias difíceis – e autora do livro A persistência do passado: patrimônio e memoriais da ditadura em São Paulo e Buenos Aires (Alameda, 2018).

 

Meio Monumento é uma obra artística de Giselle Beiguelman, criada especialmente para o 37º Panorama da Arte Brasileira do MAM-SP. A obra tem parceria de Luis Felipe Abbud (Design) e Renato Cymbalista (Ativações).

 

Atividade presencial, para professores, educadores, pesquisadores, estudantes e artistas, aberta ao público e colaboradores do MAM.
Inscrições com 30 minutos de antecedência com o MAM Educativo na recepção do MAM.
Acessível em libras.

 

Essa atividade faz parte do programa Contatos com a arte – Volta às aulas.