Chico Bastos e as Ressonâncias do Violão Tenor


Choro instrumental leva shows gratuitos a São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro

Em turnê nas capitais, o músico e arranjador, Chico Bastos e o grupo “H-Fieira vão valorizar a cultura do Violão Tenor

Para valorizar a cultura de um dos instrumentos mais fascinantes da Música Popular Brasileira, as cidades de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro vão receber o show “Chico Bastos e as Ressonâncias do Violão Tenor”. As apresentações vão marcar a retomada da popularização do Violão Tenor, bastante utilizado por músicos e grupos brasileiros nas primeiras décadas do século 20. Os shows, gratuitos, em São Paulo acontecem nos dias 4 e 5 de dezembro, às 20h, no Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM, auditório Lina Bo Bardi, Parque Ibirapuera, Portão 3.

Conhecido da música brasileira desde 1933, o Violão Tenor é um instrumento de quatro cordas, com dimensões menores que o violão e maiores que o cavaquinho, proporciona sonoridade única. Na sua origem, foi bastante utilizado para tocar jazz, nos Estados Unidos. Por sua beleza e timbre, o instrumento foi introduzido no Brasil por Annibal Augusto Sardinha, conhecido como Garoto, sendo acolhido por outro gênero musical de mais expressividade no país: o Choro.

 

Legado
Rapidamente, o Violão Tenor caiu nas graças do universo musical brasileiro, sendo utilizado em canções como Gente Humilde e Vamos acabar com o Baile. Seguindo o legado deixado por Garoto, outros importantes instrumentistas como Jacob do Bandolim e Álvaro Brachado Hilsdorff e Demônios da Garoa também adotaram o instrumento em suas melodias.

Apesar de sua importante trajetória para a cultura brasileira, o instrumento, deixou de ser produzido em escala, dando lugar ao cavaquinho e ao bandolim na formação de grupos de choro.

Valorização
Apreciador do Violão Tenor, o multi-instrumentista e compositor Chico Bastos, buscou se aprofundar no estudo do método criado por Garoto e passou a compor e a utiliza-lo em suas aulas de Cordas Populares em escolas de música em Minas Gerais.

A produtora artística e cultural Hibrys, o Ministério da Cultura, com patrocínio dos Correios, mergulharam em um ambicioso projeto de revalorização deste importante instrumento da MPB. “Os elementos delineados, como a sonoridade ímpar do violão tenor, a importância para a cultura brasileira das músicas e dos compositores que se vinculam ao instrumento, incitaram a criação e execução desse projeto que busca a valorização, a difusão e o estímulo ao seu uso e conhecimento”, observa Luciano Nascimento Figueiredo, produtor do show.

 

SERVIÇO:

“Chico Bastos e as Ressonâncias do Violão Tenor”
Data: 04 e 05 de dezembro de 2015
Horário: 20 horas
Local: Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM, Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n, São Paulo/SP. Capacidade (200 lugares). Gratuito.
*Ingressos gratuitos, devem ser retirados com uma hora de antecedência, classificação livre.

Waymedia Comunicação de Negócios
Assessoria de Imprensa – Rodrigues de Souza (MTB: 20211)
Tels.: (11) 2281-9066 e (11) 99721-5606