conversa virtual com o artista Isaias Miliano Contatos com a arte e Marcenaria no MAM


Data: 28 de outubro, 2021
Horário: 16h

 

Reaproveitamento. Este é o lema do artista Isaias Miliano, que transforma móveis em obras de arte. Da coleta na mata e na roça para uma uma coleta urbana, o artista se apropria de móveis antigos de cedro que as pessoas descartam e jogam fora para extrair a matéria prima do seu trabalho, onde insere grafismos de povos da Amazônia de Roraima, grafismos contemporâneos e os encontrados em sítios arqueológicos. Assim, Isaias conta histórias e lendas da Amazônia na madeira, por meio de suas obras. Neste encontro virtual, o artista indígena compartilhará o seu processo artístico e demonstrará como realiza biojoias, feitas de sobras de materiais que em alguns casos já foram usados por ele, ou que parte de partes de gavetas e portas pequenas de armário (as partes mais finas), para construir colares e brincos.

O artista está em cartaz na exposição Moquém_Surarî: arte indígena contemporânea.

 

inscrições aqui

atividade gratuita, vagas limitadas
encontro virtual no Zoom, para professoras(es), educadoras(es), pesquisadoras(es), estudantes e artistas
com inscrição prévia (link enviado aos participantes no dia da atividade)
para intérprete de Libras, solicitar pelo e-mail educativo@mam.org.br com até 48hs de antecedência

 

Isaias Miliano trabalha há mais de 30 anos com arte plástica contemporânea, usando como matéria-prima a madeira (cedro doce, abundante em Roraima) e como técnica o entalhe. Como tema, utiliza o grafismo e o desenho rupestre de Roraima e da Amazônia. O reaproveitamento é uma constante em seu trabalho, por meio da coleta de madeira descartada, e a arqueologia aparece na inserção de elementos extraídos de sítios arqueológicos do estado de Roraima. Já atuou como professor de entalhe em madeira e de escultura em cursos de escolas técnicas, fazendo parcerias com universidades, participando de eventos como feiras e em galerias. Já atuou também com produção cultural em instalação e cenografia indígena. É um dos 34 artistas da exposição Moquém_Surarî: arte indígena contemporânea no MAM São Paulo em parceria com a 34ª Bienal de São Paulo.

 

Essa atividade integra a programação em parceria entre Fundação Bienal de São Paulo e Galeria Jaider Esbell de Arte Indígena Contemporânea.

Essa atividade faz parte do Programa de Visitação, com patrocínio Pinheiro Neto Advogados, e Marcenaria no mam, com patrocínio Leo Social.

 

Legenda: Isaias Miliano, sem título (detalhe), 2013. escultura em madeira, 82.5 (altura) x 26. 5 /13 cm (base).
Ao participar desta atividade/evento, você autoriza, de forma gratuita e definitiva, o MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo, a utilizar sua imagem, voz, dados biográficos e sinais característicos, captados em vídeo, áudio, fotografia e prints, para fins de registro, divulgação e promoção das atividades do Museu, em quaisquer meios, veículos, suportes, mídias, métodos e tecnologias, tangíveis ou intangíveis. Caso você não queira que sua imagem seja divulgada, por favor informar o MAM (educativo@mam.org.br).