Criança, natureza e cultura infantil com Lydia Hortélio e Lucilene Silva Contatos com a arte


Data: 25 de maio, 2022
Horário: 19h

Semana Mundial do Brincar

 

Tecida na interação da criança consigo mesma, com a outra e com o mundo, a cultura infantil é vária, única e una em cada gesto; e a criança, infante que é de sua espécie, necessita, como todas as outras, do espaço natural para exercer movimento próprio e inaugurar com vigor, suavidade e alegria seus talentos infinitos. A natureza é o espaço primordial portador da vida, com suas múltiplas dimensões e desafios. E é sobre isto este encontro: a natureza como espaço primordial para a infância.

 

Lydia Hortélio tem formação em Música: Piano, Educação Musical, Etnomusicologia, com estudos no Brasil, Alemanha, Portugal e Suíça. Realiza pesquisa e documentação de cultura da criança, música tradicional da infância, cultura popular e educação através da cultura. Realiza cursos, palestras, oficinas e exposições, no Brasil e no Exterior. Tem participação em vários projetos de educação e cursos de formação de professores. Autora dos livros: História de uma manhã… e O Presépio ou o Baile de Deus Menino; dos CDs Abra a Roda, tin dô lê lê…; Ô Bela Alice e Céu Terra, 51 Cada Vez sai um… Brinquedos dos meninos de Serrinha; participou dos filmes: A Criança com vida, O Quintal das Crianças, Tarja Branca – a revolução que faltava e Mitã. Em 2009, recebeu o prêmio Honra ao Mérito Cultural e em 2019 foi homenageada na Ocupação Itaú Cultural.

 

Lucilene Silva é mestre e doutoranda em Música na UNICAMP, pesquisadora do Instituto de Etnomusicologia da Universidade Nova de Lisboa, membro do conselho diretivo do Grupo ICTM de Estudos de Música e Dança da América Latina e Caribe. Desenvolve, desde 1998, pesquisa e documentação de cultura infantil e música da infância no Brasil, entre outros países da América Latina e Europa. Sua pesquisa contempla também a música de manifestações populares. Coordenadora do Centro de Estudos e Irradiação da Cultura Infantil e do Centro de Formação da Oca Escola Cultural; coordenadora da Casa Redonda Centro de Estudos; representa, em São Paulo, a Casa das 5 Pedrinhas, fundada pela pesquisadora Lydia Hortélio; integra a equipe de educadores do Instituto Brincante. Entre outras publicações, é autora do livro Eu vi as três meninas, música tradicional da infância na Aldeia de Carapicuíba, que, em 2015, recebeu o prêmio IPHAN de Salvaguarda do Patrimônio Imaterial. Integrou a Cia Cabelo de Maria com participação nos CDs Cantos de Trabalho volumes I e II, Baianás e São João do Carneirinho; participou do filme Tarja Branca, uma revolução que faltava e do filme Mitã, uma poética da infância brasileira.

 

inscrições aqui

 

Encontro virtual no Zoom, para professoras(es), educadoras(es), pesquisadoras(es), estudantes e artistas. Com inscrição prévia. Acessível em libras.
Para certificado, solicitar pelo e-mail educativo@mam.org.br após a atividade, com comprovante de inscrição em anexo.

 

Essa atividade faz parte do programa Contatos com a arte, eixo Arte e Ecologia.