Experiências poéticas-musicais nas exposições: uma vivência intergeracional, encontro virtual com Renata Mattar Formação em arte e acessibilidade


Data: 10 de dezembro, 2021
Horário: 16h

 

Nesta formação virtual, Renata Mattar irá compartilhar os cantos de trabalho e jogos de versos inspirados pelas obras da exposição Moderno onde? Moderno quando? A Semana de 22 como motivação. Os cantos de trabalho fazem parte da cultura popular e da infância que atravessam gerações e se apropriam do mundo pelos cantos e pelo brincar, transformando as realidades e inserindo o lúdico no cotidiano.

 

Renata Mattar atuou como cantora no espetáculo A Vida É Sonho (1992), de Gabriel Villela, como diretora musical de Auto da Paixão (1993), de Romero de Andrade Lima, e diretora musical dos espetáculos Romeu e Julieta e Auto do Rico Avarento, do grupo Romançal de teatro, formado por Ariano Suassuna. É fundadora do grupo Comadre Florzinha e fundou em 2001 o grupo Beija-Fulô na Casa de Cultura da Penha, ganhando o prêmio VAI (2003), da Prefeitura Municipal de São Paulo. Desde 2002 atua como cantora e acordeonista do grupo Palavra Cantada. Participou do projeto do Ministério do Desenvolvimento Agrário, intitulado Sons e Imagens da Terra – um mapeamento dos cantos de trabalho ligados à agricultura em todo o país. É vocalista e acordeonista da banda As Orquídeas do Brasil, de Itamar Assumpção, e fundou a Cia Cabelo de Maria.

 

inscrições aqui

 

Atividade virtual no Zoom, para professoras(es), educadoras(es), pesquisadoras(es) e estudantes, com 50% das vagas destinadas para a rede pública de ensino. Com inscrição prévia.

Com intérpretes de Libras.

Link do evento é enviado no dia por e-mail com 1h de antecedência da atividade.

Para certificado, solicitar pelo e-mail educativo@mam.org.br após a atividade, com comprovante de inscrição em anexo.

 

Essa atividade faz parte do programa Formação em arte e acessibilidade.